Câmara Técnica da Dengue

E-mail Imprimir PDF

Reunião da Câmara Técnica da Dengue discuti índices da doença


Na tarde desta quinta-feira (19/04), membros da Câmara Técnica da Dengue de Vera Cruz do Oeste reuniram-se para discutir os casos da doença notificados em nosso município.

Desde 29 de julho de 2017, data que inicia o ano da dengue, o município notificou 49 novos casos, deste número os resultados obtidos foram os seguintes: 38 negativos, um positivo, cinco aguardam por resultados dos exames e cinco não foram concluídos.

A não conclusão destes casos se dá, pois, o paciente com queixas relacionadas a doença, não retorna a Unidade de Saúde para fazer os exames. O caso positivo para a doença foi concluído como importado, pelo fato do doente ter viajado dias antes para outra cidade, conforme relata a coordenadora da dengue do município enfermeira Célia Regina Carnelosse.

Segundo o coordenador de endemias Mauro Cesar Noronha, no 1º ciclo de dengue, realizado de janeiro à fevereiro deste ano, o índice de infestação do mosquito era de 9%. Enquanto que no 2º ciclo, compreendido entre os meses de março à abril o índice baixou para 2,6%. “Tento como base, a recomendação do Ministério da Saúde, sugerindo que os municípios tenham no máximo 1% de infestação, esses números ainda são preocupantes”, enfatiza Mauro.

Mesmo com as visitas dos agentes de endemias e comunitários, que são realizadas rotineiramente em todos os imóveis do município, o morador deve estar fazendo uma vistoria em seu quintal e vasos de flores, para verificação de possíveis criadouros do mosquito Aedes Aegypti, pelo menos uma vez por semana. Salientando que em épocas de muitas chuvas essa vistoria deve ser diária.

A Câmara Técnica da Dengue ainda alerta que a doença pode matar sim, caso não sejam tomadas medidas para combater o mosquito e a coparticipação da população é fundamental.

 

Última atualização ( Qui, 19 de Abril de 2018 16:32 )  

 


Concurso 2018

Acesso a Informação

Validação de Documentos

Transparência

Diário Oficial