Você sabe o que é LER/DORT?

E-mail Imprimir PDF

LER/DORT: o que são?

As LER/DORT, tornaram-se a causa mais frequente de afastamentos do trabalho em todo o mundo, a partir de 1980, e a sua incidência vem aumentando consideravelmente com o passar dos anos em função das mudanças ocorridas nas condições, ambientes e processos de trabalho, das novas formas de gestão que enfatizam a produtividade e lucro desencadeando maior pressão para a execução das tarefas.


As LER (lesão por esforço repetitivo) e DORT (distúrbio osteomuscular relacionado ao trabalho) abrangem doenças relacionadas à estrutura musculoesquelética cuja ocorrência é decorrente de sobrecarga no trabalho, que exigem do trabalhador realizar suas tarefas principalmente fazendo força física, em posições incômodas e inadequadas e de forma repetitiva. Essas condições provocam inflamações e lesões das estruturas do corpo, podendo causar sequelas de maneira irreversíveis.

 

Por isso fique atento aos sintomas:

Dor local ou irradiada, formigamento, sensação de peso no local afetado, dormência, perda de força nos membros superiores e/ou inferiores, sudorese excessiva nas mãos e sensação de dor em resposta a um estímulo não doloroso.

Quais os fatores de riscos para desenvolver LER/DORT?

 Trabalho automatizado onde o trabalhador não tem controle sobre o ritmo de suas atividades; 
 Manutenção de uma postura/posição inadequada, na realização de uma tarefa;
 Ritmo de trabalho acelerado para manter a produção, com constante pressão das chefias;
 Execução de uma única tarefa pelo trabalhador com movimentos contínuos e repetitivos;
 Jornadas de trabalho prolongadas com frequente realização de horas extras sem respeito ao limite estabelecido em lei;
 Falta de pausas durante a jornada de trabalho;
 Trabalho realizado em ambientes frios, ruidosos e mal ventilado;
 Equipamentos e máquinas com defeitos ou mal adaptados ao trabalho;

E o que pode ser feito para prevenir?

No ambiente e processo de trabalho, modificações/adaptações deverão ser realizadas visando:
 Respeito ao ritmo de trabalho do trabalhador, levando em consideração sua capacidade física; 
 Diminuição da jornada de trabalho e horas extras;
 Estabelecimento de pausas durante a jornada de trabalho propiciando o descanso de músculos e tendões;
 Revezamento de tarefas;
 Postos de trabalho adequados para evitar a adoção de posturas corporais incorretas;
 Mobiliário e máquinas ajustados as características físicas individuais dos trabalhadores;
 Manutenção preventiva dos equipamentos e máquinas;
 Ambiente de trabalho com temperatura, ruído e iluminação adequados.

Funções que apresentam LER/DORT mais frequentemente:

 Bancários, Digitadores, Cabeleireiros, Auxiliares de produção em frigoríficos, Costureiros, Montadores de peças metalúrgicas, Cozinheiros, Operadores de caixas, Operadores de telemarketing, Auxiliar e Técnicos de enfermagem, etc.

DICAS:
Além da adequação do ambiente e do processo de trabalho é importante ter consciência das limitações do corpo em todas as atividades da nossa rotina diária. 
 Na medida do possível varie os movimentos do seu corpo durante o dia;
 Corrija sua postura para sentar, deitar, caminhar, executar as tarefas domésticas;
 Ajuste as tarefas domésticas e os móveis de maneira que não force nenhuma parte do seu corpo;
 Faça exercícios físicos. Se possível, combine exercício aeróbio (como uma corrida leve), com exercícios visando o aumento da força muscular;
 Alongue-se por cerca de 10 minutos a cada 50 minutos, ao levantar da cama, e sempre que executar uma atividade que exija força física.

“TRABALHAR É PRECISO, ADOECER NÃO”

 

Última atualização ( Dom, 13 de Janeiro de 2002 04:43 )  

 


Recadastramento Biometria

Acesso a Informação

Validação de Documentos

Transparência

Diário Oficial